numa noite de neve





Perto do bosque, numa noite de neve

O dono dos bosques conheço,creio,
No entanto, mora na cidade, alheio,
E não verá que me detenho aqui
Olhando a neve que de noite veio.
a meu cavalo parece um engano
Que eu pare neste ermos, sem plano,
Entre bosques e lagos congelados
No entardecer mais sombrio do ano.
Agita a rédea, sinto seu chamado
Que me pergunta se está algo errado.










numa noite de neve

Nenhum comentário:

Postar um comentário

pensamentos

“Voce que ao ouvir-me chorar, com suas palavras de afeto e carinho me fez sorrir. Voce que ao sentir-me desesperada muitas vezes me fez v...

Páginas